INTRODUÇÃO
 
 
 

Na sexta feira 13 de Outubro um avião com 45 pessoas a bordo caiu nos Andes. Começa assim uma das histórias mais incríveis de sobrevivência da humanidade.  

Este grupo formado por jovens jogadores de Rugby, seus amigos e parentes, enfrenta uma batalha titânica contra a adversidade. 

A quase 4000 m de altura, rodeados e presos na nevada Cordilheira dos Andes sem comida, sem agua, sem roupas apropriadas e suportando temperaturas abaixo dos -30 ºC estes jovens sobreviveram. 

Escutam num pequeno receptor, no decimo dia, que as buscas foram suspensas. Considerando o tempo e a temperatura do local, foram dados por mortos. 

Muitas coisas tiveram que ser reinventadas, como: aprender a produzir agua a essa baixíssima temperatura, fazer precários e insuficientes abrigos com o forro dos assentos. A falta de alimento os obriga o tomar uma difícil decisão, era a única opção que tinham para poder voltar a ver os seus entes queridos, alimentar-se com a carne dos falecidos.  

Aos 16 dias do acidente uma avalanche de neve sepulta a todos e outras 8 pessoas morrem por asfixia. 

Sabendo que tinham sido abandonados, escapar desse lugar estava inteiramente em suas mãos. 

Finalmente dois dos sobreviventes conseguem atravessar a pé a Cordilheira dos Andes, com enorme sacrifício e em condições inumanas.  

Após andar 10 dias encontram um vaqueiro Sergio Catalán. Graças à atitude e a tomada rápida de decisões do mesmo, concluem os 72 dias de fome, dor, sofrimento, desespero e a esperança por um amanhã melhor.